Quando o egoísmo suplanta a Bondade, indicador virtuoso de reputação, o desequilíbrio se instala e a desumanidade degrada a capacidade evolutiva do ser humano

12/11/2018

 

Migrantes em caravana no México

Fonte: Migrantes de caravana conseguem carona em caminhão em Celaya, no México, para seguir viagem aos EUA — Foto: Marco Ugarte/AP[1]

Desumanização – nos esquecemos da Bondade e Compaixão?

Quando nos calamos, quando nos omitimos, quando ignoramos, estamos nos desumanizando. Virtudes são referências que podem nos orientar em nosso comportamento no tocante a uma avaliação individual, coletiva no que desejamos para nós hoje e principalmente, no futuro.

Bondade é um indicador de #reputaçãovirtuosintegradora (RVI) significa uma qualidade de quem tem alma nobre e generosa e é naturalmente inclinado a fazer o bem; benevolência, benignidade, magnanimidade.

#Compaixão, outro indicador da RVI, representa um sentimento piedoso, de simpatia para com a tragédia pessoal de outrem, acompanhado do desejo de minorá-la; participar, comprometer-se com a infelicidade alheia, que suscita um impulso altruísta de ternura para com o sofredor.

Mas fomos perdendo, ao longo das ultimas décadas, essas referências e as gerações das últimas décadas – não vivenciaram os valores inerentes e construtores da civilização. Necessitamos retomar essas qualidades, explicar, disseminar e expor o valor e o perigo do que estamos nos transformando.


[1] Foto publicada no portal G1 - Photo in https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/11/caravana-de-migrantes-consegue-carona-em-caminhoes-no-mexico-para-seguir-viagem-rumo-aos-eua.ghtml

 

Acesse nossa rede

 

Pesquisa Nº 1

QUESTAO:

“Você já enfrentou situações nas quais você não foi respeitado? Se positiva. O desrespeito é mais usual em que ambiente de seus relacionamentos cotidianos?”.


Resultado:

SIM – 100%


ONDE?

60% - Sociedade em geral

100% - Ambiente de Trabalho

80% - Nos espaços públicos

50% - Pelo Estado

30% - Nas instituições de ensino


Quer conhecer mais detalhes da pesquisa? Acesse e baixe a 1ª edição da NomuseLocusMagazine.